Confira os veículos comerciais seminovos com Maior Valor de Revenda 2022

Foram anunciados nesta terça-feira (21) os ganhadores do Selo Maior Valor de Revenda – Veículos Comerciais 2022, tradicional certificação promovida pela Agência AutoInforme para reconhecer os veículos com melhores avaliações no mercado de seminovos. O evento foi realizado em formato híbrido, com um público presencial restrito e transmissão on-line ao vivo via YouTube.

A metodologia de estudo baseia-se no índice da diferença de preços dos veículos comerciais zero quilômetro em junho de 2019 com os preços dos mesmos veículos em maio de 2022, ou seja, com cerca de três anos de uso.

Os preços utilizados na pesquisa são os praticados no mercado definidos pela tabela FIPE e outros indicadores, além da pesquisa de campo realizada pela equipe da AutoInforme, para avaliar o comportamento de um mesmo modelo ao longo do período estudado para certificar-se de que eventuais alterações não prejudiquem o resultado do estudo.

Devido à alta de preços dos veículos novos, os veículos usados e seminovos passaram a ter maior demanda por parte do mercado, o que pressiona seus preços para cima. “Nunca nos 21 anos que a Agência AutoInforme faz o estudo de preços de veículos, os preços subiram tanto quanto subiram agora. “, disse o jornalista Joel Leite, apresentador do evento. “Em muitos casos, utilitários e caminhões valorizaram mais do que dólar, ouro e ações da bolsa de valores nestes três últimos anos”.

Leite citou a crise mundial da falta de componentes e semicondutores, a pandemia e o aumento dos custos com a adoção de novas tecnologias como as equivalentes à Euro 6, como fatores de paralização da produção de veículos durante vários meses, prejudicando em especial a produção do segmento de veículos comerciais no início deste ano.

“Com a dificuldade da compra do veículo comercial zero, o consumidor migrou para o mercado de usados, provocando uma alta dos preços dos seminovos. Até porque ouve e ainda há a falta de produtos também no mercado de seminovos, já que muitas empresas deixaram de renovar a frota e, portanto, não disponibilizaram seus veículos usados no mercado. Também o motorista autônomo, talvez mais ainda, optou por fazer a manutenção e adiar a troca, e isso provocou a falta do produto usado no mercado, ampliando ainda mais os preços”, ressaltou Joel Leite. “O resultado é que de todos os 139 modelos pesquisados no nosso estudo deste ano, 101 valorizaram acima de 10% e só 10 deles apresentaram índices negativos, sendo nove caminhões e um utilitário de carga”.

Foram anunciados os ganhadores das categorias Utilitários de Carga, com 4 subcategorias, e Caminhões, com 5 subcategorias, além dos campeões gerais de cada uma das duas categorias. Confira a seguir os vencedores com os respectivos índices de desvalorização ou valorização:

UTILITÁRIOS DE CARGA

Furgão
1° Renault Master +39,8%
2° Citroën Jumpy +38,6%
3° Peugeot Expert +36,1%

Minibus
1° Mercedes-Benz Sprinter +22%
2° Renault Master +20,5%
3° Fiat Ducato +17,4%

Furgoneta
1° Fiat Fiorino +6,2%
2° Renault Kangoo +18,4%
3° Peugeot Partner +9,7%

Caminhoneta
1° Kia Bongo K2500 +48,9%
2° Hyundai HR +46,6%
3° Renault Master +45,4%

Campeão geral da categoria UTILITÁRIOS
Kia Bongo K2500 +48,9%

CAMINHÕES

Caminhão Semileve
1° VW Delivery Express +49,5%
2° VW Delivery 6.160 +40,1%
3° Mercedes-Benz Sprinter 415 +37,9%

Caminhão Leve
1° Mercedes-Benz Accelo 1016 +44,4%
2° VW Delivery 9.170 +41,3%
3° Mercedes-Benz Accelo 815 +40,2%

Caminhão Médio
1° VW Delivery 11.180 +50,4%
2° Mercedes-Benz Accelo 1316 +35,5%
3° VW Delivery 13.180 +11,7%

Caminhão Semipesado
1° Mercedes-Benz Atego 2426 6×2 +50,9%
2° VW Constellation 30.330 8×2 +44,8%
3° Scania P 360 B 6×4 +43,9%

Caminhão Pesado
1° Scania R 450 A 4×2 +31,9%
2° Volvo FH 540 Globetrotter 6×2 +30,1%
3° VW Constellation 19.360 Tractor +29,8%

Campeão geral da categoria CAMINHÕES
Mercedes-Benz Atego 2426 6×2 +50,9%

Foto: Mercedes-Benz