Fiat Fiorino será vendido também com a marca Peugeot

A Peugeot divulgou um vídeo teaser mostrando algumas partes do novo Peugeot Partner Rapid sendo produzido na linha de montagem por funcionários da Stellantis. Pelas imagens, pode-se perceber que trata-se de um Fiat Fiorino que tem um logo da marca do leão no volante, além do emblema “Partner” sendo aplicado na tampa traseira do minifurgão. Segundo a montadora, o novo Peugeot deverá começar a ser vendido ainda este mês.

Em alguns canais do YouTube, o modelo já aparece em vídeos filmados em concessionárias da Peugeot, mostrando todos os detalhes do veículo. A versão da marca francesa apresenta muito pouca diferença em relação ao Fiorino, como nova grade com o leão, logotipo que também foi aplicado na tampa traseira, volante e calotas (ao contrário do modelo da Fiat, o Partner Rapid vem com calotas). O volante e o painel são absolutamente os mesmos do Fiorino.

O site Autos Segredos flagrou o novo Peugeot (foto) no pátio da fábrica da Stellantis, em Betim (MG), mesma linha de montagem da qual sai o Fiat Fiorino. A montadora ainda não divulgou os dados técnicos do Peugeot Partner Rapid, mas é muito provável que mantenha a mesma motorização 1.4 Fire Evo de 84 cv do Fiorino.

Não é primeira vez que o Fiat Fiorino será vendido com outra marca, o modelo já é exportado há alguns anos para outros países da América Latina, como México, Chile e Colômbia, com a marca Ram. O Ram ProMaster Rapid já recebeu atualização para o mercado mexicano (foto abaixo), com nova grade trazendo o logo de letras “RAM”, similar ao das picapes da marca, novo para-choque dianteiro e novo painel, os mesmos do Fiorino 2022. A nomenclatura “Rapid” foi também adotada no Peugeot Partner como segundo nome, provavelmente para aproveitar a mesma moldura lateral do modelo da Ram, que traz este nome em baixo relevo.

Ram ProMaster Rapid comercializado no México (foto: Ram)

A Stellantis adota para os minifurgões uma estratégia que não é nova, a Fiat e a Peugeot já possuem uma joint-venture desde 1978, chamada Sevel, para a produção em comum de veículos comerciais leves, sendo basicamente os mesmos projetos que apenas recebem as respectivas marcas Fiat, Peugeot e Citroën, o que é chamado de “rebadging”, como é o caso do Fiat Ducato, Peugeot Boxer e Citroën Jumper. A comercialização de um mesmo modelo de veículo com mais de uma marca é uma prática muito comum em quase todos os grupos automobilísticos há muitas décadas.

Foto: Marlos Ney Vidal/Autos Segredos