Empregos no transporte seguem em crescimento no Brasil em 2022

O setor do transporte registrou 21.523 postos de trabalho ocupados, na diferença entre contratações e desligamentos ocorridos de janeiro a março deste ano. A análise da evolução do mercado de trabalho faz parte do Radar CNT do Transporte – Caged 1º Trimestre 2022, publicado nesta segunda-feira (2), pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).

O levantamento tem por base os dados do Painel CNT do Emprego no Transporte. São Paulo lidera o ranking, com saldo de 9.054 empregos, entre contratações e desligamentos ocorridos no mesmo período. Por outro lado, Alagoas apresentou o pior resultado, com perda de 783 vagas.

Ao se observar a movimentação de vagas nos três primeiros meses de 2022 para os diferentes segmentos, em âmbito nacional, o transporte rodoviário de cargas lidera o número positivo de ocupações, com 14.290 postos de trabalho. Na contramão, destaca-se o ferroviário de carga (-281) no mesmo período.

Na comparação do primeiro trimestre de 2022 com o mesmo período de 2021, os segmentos de transporte de passageiros apresentaram melhora, com destaque para o rodoviário de passageiros urbano, que passou de um saldo negativo de 10.640 no 1º trimestre de 2021 para um positivo de 2.055 postos no primeiro trimestre de 2022.

A análise da CNT tem por base as informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência.

Os detalhes estão no Radar CNT do Transporte – Caged 1º Trimestre 2022

O Painel pode ser consultado em: cnt.org.br/painel-emprego-transporte

De: Agência CNT | Foto: iStock