Volvo amplia e moderniza seu campo de provas da fábrica de Curitiba

A Volvo anuncia a expansão e modernização do campo de provas de caminhões e ônibus na América Latina, localizada no mesmo terreno da fábrica de Curitiba (PR), sendo a mais moderna instalação da marca destinada a testes fora da Europa. “Ampliamos e renovamos toda a infraestrutura, com as mais avançadas soluções de engenharia. Todos os testes feitos com os veículos aqui terão correspondência e validade para os mercados mundiais mais exigentes”, declara Rafael Barreto, diretor de Engenharia de Testes da Volvo Latin America.

A área total do campo tem cerca de 87 mil m², contando com sete diferentes pistas para testes de durabilidade, estabilidade, freios, conforto e certificação de ruído. “Os testes realizados neste novo campo de provas reproduzem todas as condições encontradas nas estradas do Brasil e de toda a América Latina”, diz Barreto. A última etapa, relacionada às pistas de dinâmica veicular e rampas de teste, foi concluída no começo deste mês.

No complexo, os engenheiros e técnicos da Volvo usam métodos de testes que vêm sendo constantemente desenvolvidos e aprimorados para acompanhar a evolução do mercado e as aplicações dos caminhões. “Isso se traduz em veículos mais robustos, avançados e com melhor performance para os transportadores em todo o mundo”, explica o executivo. Ele lembra que ter uma infraestrutura de testes tão completa oferece agilidade no desenvolvimento e na adequação dos veículos, respondendo rapidamente às crescentes necessidades dos operadores de transporte.

O campo de provas de Curitiba é um verdadeiro laboratório para o desenvolvimento de veículos pesados, localizado a poucos metros dos escritórios de engenharia da Volvo do Brasil, facilitando o trabalho dos engenheiros, garantindo flexibilidade para os novos projetos de caminhões desenvolvidos no Brasil, em parceria com especialistas de outros países. O complexo também permite sinergia com as demais áreas de negócio do Grupo Volvo e também a redução de emissões de gases, com os testes concentrados, otimizados e realizados dentro da própria fábrica.

“O investimento nesta ampliação do campo de provas foi uma decisão estratégica global da Volvo que demonstra a importância do nosso mercado para a marca”, destaca Alexandre Parker, diretor de Assuntos Corporativos do Grupo Volvo na América Latina. O Brasil é atualmente o segundo maior mercado mundial de caminhões Volvo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, país com um transporte rodoviário de cargas muito maior, onde a marca faz sucesso com modelos como o VNL e o VNR, sendo a única marca estrangeira concorrendo com as legendárias marcas de caminhões norte-americanas.

Todos os protocolos de testes de veículos no Brasil estão alinhados com as demais pistas da Volvo no mundo. A marca tem estruturas semelhantes na Suécia (país sede da marca), Estados Unidos, França e Índia. No Brasil, o campo de provas foi preparado para a capacidade de carga de 21 toneladas por eixo, o equivalente a mais que o dobro dos limites das rodovias do país. Todo o projeto e conceito da estrutura latino-americana de testes são resultado do desenvolvimento por engenheiros brasileiros em conjunto com a expertise dos especialistas globais da Volvo. “Isso significa que os resultados obtidos aqui são rigorosamente os mesmos que seriam conseguidos na Europa ou Estados Unidos, por exemplo. Trouxemos para um só local o melhor de cada uma das pistas de testes da marca”, destaca Barreto.

As obras do campo da Volvo duraram quase três anos e demandaram um esforço de várias áreas da Volvo, principalmente da engenharia do Brasil e da Suécia. Respeitando todas as demandas e limites ambientais, em seu período de construção foram movimentados 170 mil m³ de terra, o equivalente a 14 mil caminhões caçamba.

Assista aqui ao vídeo institucional de apresentação do campo de provas da Volvo no Brasil

Foto: Volvo