VW vende 200 unidades do Delivery 4×4 para Angola

A VW Caminhões e Ônibus anuncia a venda de 200 caminhões Delivery 11.170 4×4 para Angola, cujas primeiras unidades começam a desembarcar no país africano. Os modelos foram desenvolvidos sob medida para atender ao Programa Integrado de Desenvolvimento do Comércio Rural (PIDCR) do governo angolano, que tem como objetivo apoiar os produtores rurais daquele país no transporte das mercadorias do campo para as áreas de consumo.

Das 200 unidades, metade será equipada com carga seca e a outra com baú frigorífico. Os veículos do programa serão subsidiados pelo governo e fornecidos a produtores rurais de toda Angola para desenvolver o plano de escoamento em todas as províncias do país, com potencial de gerar até cinco mil empregos indiretos, segundo estimativas oficiais. Para participar do leilão, a VWCO desenvolveu o modelo Delivery 11.170 4×4 em tempo recorde, customizado para as características da operação naquele país, com trechos acidentados nas regiões interioranas.

“Acreditamos em nosso produto e na concepção desse modelo desenvolvido pela Engenharia da Volkswagen Caminhões e Ônibus, que atenderá plenamente às exigências por parte do governo e os anseios oriundos dos produtores”, destaca Claudemir Celloni, gerente comercial da Asperbras, importadora da VW Caminhões e Ônibus e MAN em Angola, que se encarregará de todo o atendimento de pós-vendas dos veículos.

A negociação reforça ainda mais a posição de destaque da VWCO no mercado angolano. “Estamos na liderança de vendas de caminhões e ônibus há oito anos, graças aos veículos de extrema confiabilidade e também ao nosso comprometimento com as necessidades do mercado e com as exigências a que são submetidos”, destaca Celloni.

Exportando veículos comerciais para mais de 30 países, a VW Caminhões e Ônibus tem Angola como seu principal mercado africano, onde são vendidas as linhas Delivery, Constellation e Volksbus com grande aceitação. Recentemente, a montadora atingiu o marco de 1.500 ônibus Volksbus entregues no total ao programa angolano de reestruturação da mobilidade urbana do país.

Foto: VWCO