Cummins, fabricante dos turbos Holset, dá dicas de manutenção

A Holset estabeleceu-se no Brasil, na cidade de Guarulhos (SP), em 1987, através da Cummins Turbo Technologies, detentora da marca. A história da companhia fabricante de turbocompressores teve início na Inglaterra, em 1948, quando W. C. Holmes convidou Louis Croset para trabalhar juntos numa empresa de manufatura da época, na cidade de Huddersfield. Em março de 1952, a Holset foi fundada, e o nome foi criado a partir da junção da primeira sílaba de Holmes (Hol) e da sílaba final de Croset (set), os sobrenomes dos fundadores. Em 1973, foi adquirida pela norte-americana Cummins Engine.
 
“Três anos após a Holset chegar no País, montamos em Guarulhos a linha de turbocompressores de geometria fixa para atender as normas Euro I e, conforme as leis de emissões foram progredindo, a equipe da CTT foi desenvolvendo novas tecnologias, como o Wastegate com a chegada do Euro III já no final dos anos 90”, declara Rui Barbieri, atual gerente de Engenharia de Serviços e líder de Projetos de Componentes da Cummins Inc.
 
Ainda de acordo com Barbieri, “nos capacitamos, com a readequação das nossas linhas e, na transição para o Euro V, introduzimos as arquiteturas geometria fixa e duplo estágio para atender às necessidades de potência dos nossos clientes”.  Vale destacar que a tecnologia de duplo estagio foi desenvolvida pelo time de engenharia brasileiro para abastecer motores com potência abaixo de 180 cv em aplicações de ônibus urbanos, capaz ainda de suportar altas altitudes, acima de 2 mil metros.
 
O gerente ainda reforça que a Cummins Turbo Technologies no Brasil era a única no mundo que contava com o conceito de manufatura flexível. “Em uma única linha de montagem, éramos capazes de produzir diversas arquiteturas de turbocompressores, o que se traduz em inovação desde sempre, sem contar com a equipe que era bastante enxuta e altamente integrada”, diz.
 
Atualmente, a unidade fabril da CTT é responsável pela fabricação dos turboscompressores Light Duty (HE200), Mid Range (HE300 e HE400) e Heavy Duty (HE500), com capacidade de 130 mil unidades por ano, suportando mercados como automotivo, agrícola, mineração, marine, industrial, entre outros.
 
Com a vantagem do desenvolvimento integrado com motores de alta performance, a Cummins Turbo Technologies investe na tendência “downsizing” de motores, com o desenvolvimento de plataformas de turbos que entregam a mesma ou até maior eficiência para o motor quando comparado com um turbo maior, com vantagens como menor peso, melhor consumo de combustível e capacidade de atender níveis de emissões mais rigorosos.
 
“Em seu portfólio total de produtos, a Holset atende o mercado brasileiro com turbocompressores aplicados em motores com potências que variam entre 2,5 litros e 95 litros, incluindo arquiteturas de geometria fixa, wastegate (valvulados), geometria variável e diferentes sistemas de 2 estágios”, informa Leandro Vieira, líder de Engenharia de Serviço de Componentes da Cummins.
 
Atualmente, a Cummins Turbo Technologies produz turbocompressores mais otimizados, eficientes e confiáveis do mundo e evolui constantemente o desempenho e a confiabilidade destes equipamentos, a exemplo dos Holset de geometria fixa, que hoje são soluções chaves para os clientes que buscam desempenho e economia de combustível.
 
Já o turbocompressor Holset VGT da CTT foi o pioneiro na tecnologia de geometria variável (VG) para o mercado de veículos comerciais em 1998 lançando o conceito de anel deslizante patenteado, que consiste no deslocamento axial das aletas, e como consequência, tem menos peças móveis e menor potencial de desgaste. O Holset VGT oferece uma ampla faixa de trabalho que permite a máxima eficiência em todas as condições de trabalho do motor, otimizando economia de combustível e performance. VGT Holset tem funções adicionais como auxílio de freio motor e auxilio na recirculação de gases de escape (EGR).
 
Disponível em configurações pneumáticas ou controladas eletronicamente, os turbos Holset Wastegate oferecem uma solução econômica, confiável e durável para faixas de baixa a média potência. A tecnologia Wastegate da Holset contribui com o controle dos gases de escape, permitindo o controle das rotações do turbo maximizando performance e durabilidade.
 
A Holset possui uma linha de turbos de dois estágios. “Atualmente os turbos de dois estágios da Holset são aplicados em caminhões leves e micro-ônibus. Esta arquitetura, por sua vez, permite ainda maior densidade de potência para redução do tamanho do motor e melhor reposta do veículo mesmo em baixas rotações do motor. Atualmente, esta arquitetura é líder no mercado em que atua, reconhecida pelo ótimo consumo de combustível e durabilidade”, destaca Edivanilson de Sousa, supervisor de Engenharia de Aplicações de Motores da Cummins Brasil.
 
Dicas de manutenção preventiva

Para manter o turbocompressor do veículo em boas condições, é importante que os sistemas de admissão e escape sejam verificados e que não contenham impurezas. A manutenção periódica deve ser realizada conforme recomendações do fabricante do veículo, com o uso de peças genuínas.
 
Vale acrescentar que operar com um motor com a admissão de ar ou filtro de ar parcialmente obstruído, eleva o consumo de combustível e pode resultar em vazamento de óleo pela admissão. Pressão excessivamente alta de gases de escape, também pode acarretar em problemas no turbocompressor, particularmente em vedações (anéis de pistão) e mancais.
 
Durante a lavagem do motor, é preciso evitar jogar jato de água ou produtos químicos diretamente no atuador, pois poderá ocorrer danos na vedação da haste, corrosão da mola de acionamento e diafragma do atuador. Nos intervalos de manutenção, a CTT ainda aconselha que todas as abraçadeiras, prendedores, porcas e parafusos do veículo sejam verificados.
 
O motorista ainda deve ter cautela ao acionar ou desligar o motor. Acelerar o veículo após dar a partida e ou antes de desliga-lo, danifica o turbocompressor, causando o aquecimento dos mancais e a longo prazo pode levar o turbo á falhar definitivamente. Quanto maior o período em que for permitido o resfriamento do motor antes de desligá-lo, menos danos será causado ao equipamento.
 
Dicas para substituição do turbocompressor Holset

Antes da instalação é preciso verificar se a falha do equipamento ou do veículo foi solucionada. Também é recomendado checar se o sistema de escape e de admissão estão limpos, isentos de porcas, parafusos, pedaços de juntas, estopas e afins. Além disso, as tubulações de fornecimento e retorno de óleo devem estar limpas, em boas condições e livre de vazamentos.  Ao realizar a troca de um turbocompressor genuíno Holset, o óleo, assim como os filtros, devem ser substituídos.  A pré-lubrificação é uma etapa importantíssima e indispensável na instalação do turbo e, por isso, o usuário deve seguir rigorosamente as instruções contidas no certificado de garantia que vem junto com seu turbo genuíno Holset.
 
Para garantir a aquisição de turbocompressores Holset genuínos, a Cummins Brasil aconselha que sejam adquiridos nos distribuidores autorizados Cummins Holset no Brasil.
 
Estabelecida em 1987, a planta do Brasil fornece turbos Holset para toda a América do Sul. A fábrica atende aos mais diversos clientes nos canais OEM e pós-vendas, além de oferecer atendimento por meio dos Distribuidores Cummins e Independentes espalhados por toda a região. A CTT também está presente nas concessionárias dos principais fabricantes de veículos do país, com foco em aplicações semileves, leves, médias, semipesadas e pesadas.

Atualmente, atende os mercados de caminhões e ônibus (on-highway), máquinas agrícolas e de construção (off-highway), aplicações industriais e marítimas, geradores e mineração. A CTT possui mais de 64 anos de experiência na produção de turbocompressores para motores médios, pesados e extrapesados, mais de 18 anos de experiência fabricando turbos de geometria variável (VGT) e há 36 anos produzindo turbos Wastegate para motores leves, sempre por meio da marca Holset.

Foto: Holset