Marcopolo apresenta nova família G8 de ônibus rodoviários

A Marcopolo, encarroçadora de ônibus líder de mercado no Brasil, está lançando a Geração 8 da sua linha de ônibus rodoviários. A nova família, que apresenta avanços inovadores em segurança, conforto, conectividade, dirigibilidade e ergonomia para passageiros e motorista, é composta pelos modelos Viaggio e Paradiso em diferentes versões para chassis das principais montadoras. A produção da linha G8 começará a ser produzida no mês de agosto na unidade Ana Rech, em Caxias do Sul (RS).

O projeto dos novos G8 foi um trabalho integrado entre os departamentos de Design, de Engenharia e de Operações Industriais da montadora. “A Marcopolo busca sempre criar soluções de transporte inovadoras e realmente de valor para clientes, passageiros, colaboradores e parceiros de negócio. A Geração 8 é a representação deste propósito. Um conceito concebido para tornar os ônibus mais seguros, confortáveis, eficientes e rentáveis. O nosso objetivo foi conceber um veículo capaz de transformar a experiência de viagem”, destaca James Bellini, CEO da Marcopolo.

“Procuramos aproximar o ônibus o máximo possível do conceito automotivo na padronização dos processos de fabricação e montagem. O resultado é um ônibus focado em qualidade e rentabilidade para o operador,  conforto e conectividade para passageiros, assim como na facilidade de manutenção e reparação”, afirma Luciano Resner, diretor de Operações Industriais da Marcopolo.

Mesmo com a chegada da Geração 8, a Marcopolo decidiu manter em produção a atual família New G7, que receberá atualizações. “Com forte trabalho de otimização dos processos industriais, será possível manter a produção das duas linhas simultaneamente. Assim, estaremos prontos para elevar a participação da Marcopolo nos mercados onde já estamos presentes, além de gerar oportunidades em novos mercados”, explica Resner.

O design externo dos novos Marcopolo G8 apresenta linhas limpas e fluidas que resultaram na melhoria em 11% do coeficiente aerodinâmico, e consequentemente na redução do consumo de combustível e dos custos operacionais, além de passar a sensação de dinamismo e leveza, mas mantendo a identidade da marca, com detalhes que se apresentam como uma evolução da Geração 7. Os componentes de acabamento externo são produzidos em material plástico que apresenta redução de 50% de risco de quebra em caso de pequenas colisões. Os vidros laterais agora são curvos, proporcionando melhor aerodinâmica e menor vibração, e trazem novo sistema de encaixe que facilita a manutenção. A tampa dianteira agora invade a área entre os faróis, resultando num visual mais limpo e moderno, além de permitir fácil abertura e acesso mais amplo para a manutenção do defroster.

Os faróis do G8, produzidos pela alemã Hella, são disponíveis em versões full-LED e híbrido e oferecem eficiência 3,5 vezes maior em relação aos modelos atualmente no mercado, e apresentam um sistema de articulação que possibilitam fácil acesso para a troca das lâmpadas, possuem lentes em policarbonato altamente resistentes que suportam impactos de objetos de até 100 gramas em uma velocidade de 80 km/h, e têm configuração em parábola de cinco partes, gerando 80% menos ofuscamento em veículos no sentido contrário. Como opcional, é oferecido também um novo farol de neblina em LED com luz de manobra integrada.

As lanternas traseiras também são em LED com lentes em policarbonato e com um novo desenho, criado para facilitar a visualização em diversos ângulos, e novos break-lights igualmente em LED, que oferecem área iluminada 176% maior, e a luz de neblina, também em LED, possui retrorrefletor integrado. O conjunto proporciona maior eficiência luminosa e aumento da segurança, pois permitem que sejam visualizados a uma distância maior. As luzes delimitadoras ganharam novo sistema de fixação por parafusos, o que torna a manutenção mais prática e dispensa o uso de material vedante.

Para o desenvolvimento do salão dos novos ônibus, cerca de 100 engenheiros da empresa realizaram viagens de ônibus em todas as regiões do país, rodando mais de 44 mil quilômetros para entender as diferentes necessidades e preferências dos clientes a bordo, dando atenção a questões como a largura e o espaçamento entre as poltronas, circulação dentro do veículo, tempo de permanência a bordo e utilização de equipamentos eletrônicos.

Após essa pesquisa de campo, foram desenvolvidas soluções como a criação da escada de acesso com degraus amplos, iluminação indireta em LED e um novo desenho do sistema de abertura da porta, mais eficiente e robusto. Para ampliar o espaço interno e melhor acomodar passageiros e bagagens, a Marcopolo desenvolveu uma nova estrutura e design mais ergonômica para as poltronas, otimizando o espaço para as pernas, além de uma nova forma de distribuição das espumas do assento e do encosto, proporcionando mais conforto e aconchego, e acionamento mais fácil e suave do sistema de reclinação, permitindo inúmeras posições que se adequam ao biotipo de cada usuário. As poltronas contam com novo sistema de retirada rápida dos assentos para troca dos pistões, dispensando a desmontagem de todo o conjunto.

O salão de passageiros ganhou iluminação em LED com diversas configurações e luz indireta, com mudança de cor e intensidade de acordo com o horário, monitores de alta definição e novo sistema de som coletivo com alto falantes de alta qualidade, com comandos de áudio e vídeo posicionados nas laterais, com som digital de quatro canais. As imagens podem ser reproduzidas na central de controle do motorista.

O porta-pacotes ganhou 23% de aumento de espaço de 23%, agora equipado com suporte que diminui vibrações e ruídos, e com área totalmente livre, sem obstáculos, para que o passageiro coloque a bagagem bem acima da sua poltrona. A luz de leitura possui acionamento automático. E o corrimão inteiriço permite aos passageiros deslocarem-se com segurança pelo corredor para irem até suas poltronas ou ao banheiro. A porta de separação entre a cabine do motorista e o salão de passageiros foi reprojetada com vedação adicional para redução do nível de ruído.

O cockpit da Geração 8 tem foco na ergonomia para o motorista, com poltrona desenvolvida com conceito Ergodesign, com desenho em formato de concha para proporcionar mais conforto, iluminação indireta em fibra óptica que permite o controle da luminosidade para que não influencie a visibilidade ao dirigir, painel de instrumentos com controles ao alcance da mão, central de controle (Head Unit) em diferentes versões e interfaces gráficas de fácil operação, com telas touch-screen de 5″ e 10″ de alta definição.

A Marcopolo manteve foco na sustentabilidade ao projetar a nova linha G8, com soluções como a redução da utilização de fibra de vidro em 80%, substituindo-a por matérias-primas de polímeros especiais na fabricação de para-choques, grade dianteira e tampa traseira do motor, entre outros componentes, resultando em peças mais leves e resistentes, com maior flexibilidade e absorção de impactos, podendo ser reparadas ou recicladas com facilidade. Outra novidade é o teto produzido totalmente em alumínio, material reciclável, de baixa corrosão e leve, resultando em uma carroceria 1,25% mais leve.

O sistema elétrico da família G8 foi otimizado, contando com quatro módulos instalados em locais estratégicos e de fácil acesso para manutenção, dois para a carroceria, um para o chassi e um no painel do motorista, o que proporciona a redução dos chicotes elétricos, melhorando a segurança e contribuindo para a redução de peso. Também para melhorar o trabalho de manutenção, a Geração 8 ganhou um novo sistema de roteamento da tubulação do ar-condicionado, instalado na parte externa junto ao teto, com sistema escamoteável de fácil manutenção e troca rápida pelo lado externo, apenas com o desaperto de parafusos, sem a necessidade de remoção do porta-pacotes.

Quanto à segurança, a linha G8 atende à norma internacional R66.02 de tombamento, incluindo o Paradiso 1800 Double Decker. Essa exigência não existe no Brasil, mas os novos produtos da Marcopolo a seguem, tendo em vista que a montadora recebe pedidos também de mercados externos. A estrutura dos ônibus foi desenvolvida com anéis passantes em todas as colunas da carroceria, a largura da seção das colunas laterais foi aumentada em 25% e o peitoril lateral foi elevado em 70 mm, conferindo muito maior resistência a impactos e capotamento, protegendo os ocupantes.

A segurança dos novos G8 da Marcopolo trazem ainda o novo conceito de proteção da cabine do motorista, com estrutura tripla da coluna B, que proporciona deformação 78% inferior ao exigido pelas normas brasileiras. A engenharia consumiu mais de 2.600 horas de testes ao longo de dois anos para desenvolver o novo sistema, obtendo em testes práticos de impacto frontal à velocidade de 40 km/h, realizados em campo de provas com supervisão de uma auditoria externa, a absorção da energia com deformação controlada, resultando em aumento significativo de proteção ao condutor.

Para melhorar a visibilidade do condutor, foram eliminados pontos cegos e feito um rebaixamento da altura do painel em 70 mm para facilitar a visualização da via. A coluna A também foi reposicionada 50 mm para trás para melhorar a visibilidade dos espelhos. A parte inferior da porta de acesso é envidraçada para a visualização de pedestres, da guia, de objetos na pista e da plataforma de embarque. Os espelhos retrovisores contam com aumento de 6% na largura da lente e menor número de componentes para facilitar a manutenção e diminuir vibrações. É oferecido como opcional o sistema ERV, com câmeras que substituem os espelhos, eliminando os pontos cegos, e uso de tecnologia de infravermelho para visão noturna.

Foram igualmente otimizados os processos produtivos da linha de montagem da unidade Ana Rech dentro do conceito de sustentabilidade, como o uso de máquinas de solda com inversora e a utilização de gás com menor impacto ao operador e meio ambiente, além de proporcionar uma redução no consumo de energia, o que ocorre igualmente com a utilização ainda maior de iluminação natural no ambiente da fábrica, e gabaritos automatizados que geram menor desperdício e melhoram a ergonomia para o funcionário.

A Geração 8 continuará contando com o Marcopolo Biosafe, o sistema de soluções de biossegurança que torna o veículo mais protegido contra contaminações de vírus e bactérias, com itens como desinfecção do sanitário e ar-condicionado por meio de luz UV-C, cortinas e capas antimicrobianas, layout 1x1x1 (com 3 filas de assentos únicos separados por dois corredores) e dispensers de álcool em gel em locais estratégicos do ônibus.

Imagens: Julio Soares/Marcopolo