Setor de implementos rodoviários cresce 56% no primeiro semestre

A ANFIR (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários) divulgou os números do mercado de carrocerias, semirreboques e reboques para caminhões. O segmento registrou um crescimento de 56,03% em emplacamentos no Brasil de janeiro a junho, em relação ao mesmo período de 2020, o que sinaliza uma recuperação em meio a uma economia que ainda sente os efeitos da pandemia da covid-19. Os segmentos de semirreboques e reboques apresentaram alta de 67,94% em comparação com o mesmo período do ano passado, enquanto o de carrocerias sobre chassis obtiveram 41,83% de crescimento.

Entre os implementos que registraram significativas altas estão a betoneira, com 133,74% em relação ao mesmo período de 2020, e o semirreboque/reboque basculante, com 97,79%, que representam o impulso do setor de construção civil e a demanda tradicionalmente sempre aquecida do transporte de grãos, além do semirreboque/reboque baú carga geral, com 124,01% de alta, o que se deve ao aquecimento do segmento de logística de distribuição, impulsionado em parte pelo aumento do e-commerce durante a pandemia. Outro destaque é o implemento de transporte de toras, em função do incremento das exportações do setor madeireiro.

As exportações de implementos rodoviários apresentaram expressivo desempenho, com alta de 182,76% de janeiro a maio em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com dados da ANFIR, que ainda não havia divulgado os números de junho até o fechamento da matéria. Apesar dos resultados positivos que indicam ótima recuperação, o segmento vem enfrentando a dificuldade de fornecimento de insumos e componentes. “O desempenho do setor cada vez mais se aproxima dos anos de melhor performance de nossa história. Reajustar insumos em pleno momento de recuperação da economia seguramente afetará o nosso desempenho. Não há como repassar aos clientes nem o setor tem como absorver o impacto”, conclui José Carlos Spricigo, presidente da ANFIR.

Foto: Metalesp