Marcopolo e Volvo exportam 27 ônibus para a Costa do Marfim

A Marcopolo e a Volvo embarcaram 27 ônibus para a Costa do Marfim, na África, entregues à Union des Transports de Bouaké Sarl (UTB), um dos maiores operadores de transporte rodoviário daquele país. A empresa adquiriu 25 unidades do Volvo B270F, com motor dianteiro, e duas unidades do Volvo B8R, com motor traseiro, todos com carrocerias da Marcopolo.

A transação foi intermediada pela SMT, importador oficial da Volvo na Costa do Marfim. “Desenvolvemos um relacionamento de longo prazo com nossos clientes, os conhecemos muito bem para trazer a melhor solução para seus negócios específicos”, declara Iouri de Bilderling, gerente de marca da SMT Bus & Coaches.

“A pandemia impôs desafios imensos ao segmento de ônibus. Ainda assim, estamos conseguindo fazer bons negócios não só no Brasil, onde estamos mantendo volumes mesmo num mercado em queda, mas também fechando bons contratos com outros países da América Latina e também mais distantes”, afirma Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses Latin America.

Os novos ônibus vão atender a rota entre Abidjan, a maior cidade do país e capital econômica da Costa do Marfim, localizada no litoral, e Bouaké, a terceira mais populosa, localizada no centro do país. São 340 quilômetros entrea as duas cidades e os veículos devem transportar 4,5 mil passageiros e rodar cerca de 25 mil quilômetros por mês em três viagens diárias. A UTB opera linhas rodoviárias entre as principais cidades da Costa do Marfim, possuindo uma frota de 250 ônibus, sendo 88 da marca Volvo.

A maior parte dos chassis da Volvo exportados para a África é o B270F, em versões urbana, rodoviária e para fretamento, equipado com motor dianteiro com 6 cilindros de 7,2 litros e 270 cv de potência, ideal para operações que requerem o uso intenso de ar condicionado, como é o caso da maior parte do continente africano, que apresenta altas temperaturas. O B270F é o único chassi de motor dianteiro capaz de receber carroceria de até 14 metros de comprimento nos segmentos de fretamento ou rodoviário, proporcionando maior número de ocupantes.

Os modelos embarcados para a Costa do Marfim têm 13,1 metros de comprimento, distribuição de lugares 3×2, capacidade de 62 passageiros em poltronas executivas com entradas USB, ar-condicionado, sistema de áudio, vídeo, rádio e DVD, e cinco monitores no teto e portas com válvulas de emergência para acionamento no exterior do veículo. Visando à biossegurança para combate ao contágio pelo coronavírus, possuem divisória de separação, janelas com vidros móveis e itens Marcopolo BioSafe, compostos de kit de proteção para o motorista, dispenser de álcool gel nos acessos e sistema UV-C para desinfecção do ar condicionado.

“Estamos preparados para atender às demandas do pós-pandemia, com a plataforma BioSafe e nossa rede de parceiros, como a Volvo, traz a presença local necessária para atuar no mercado internacional. Nos últimos anos, elevamos a nossa competitividade e reforçarmos as vendas para diversos países do continente africano, como Angola, Costa do Marfim, Camarões, República Democrática do Congo e Gana, entre outros. E em um cenário ainda impactado pela pandemia, esta venda reforça nossa presença no mercado”, finaliza Gustavo Tavares Marramarco, consultor de Operações Comerciais da Marcopolo responsável por atender o mercado marfinense.

Foto: Marcopolo/Volvo