Tatra apresenta caminhões que serão produzidos no PR

A Tatra, renomada montadora tcheca, apresentou nesta sexta-feira (18) ao governo do Paraná os caminhões que serão fabricados no estado a partir de setembro. Os modelos são da linha Phoenix, caminhões off-road 6×6, e foram apresentados ao governador Carlos Massa Ratinho Júnior por Rui Lemes, presidente da Tatra Brasil, acompanhados por Sandra Lang Linkensederová, embaixadora da República Tcheca no Brasil.

O complexo industrial da Tatra está sendo implantado em Ponta Grossa (PR), cidade onde já se encontra a neerlandesa DAF, e será a primeira planta da montadora fora da República Tcheca. A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt, também esteve presente na apresentação. A Tatra está investindo R$ 102,7 milhões na nova unidade, com a previsão de gerar cerca de 300 empregos diretos até 2026. Os dois caminhões apresentados pela multinacional vieram do país europeu e devem rodar o Brasil para demonstração ao mercado.

“São veículos de grande porte que vão atender os mercados brasileiro e internacional. É mais um grande investimento do setor automotivo no estado, que conta com importantes multinacionais como a Caterpillar, New-Holland, Volvo, DAF, Renault e Volkswagen. Foi um trabalho que exigiu muita diplomacia e contou com a intermediação da embaixada, porque é a primeira fábrica dessa empresa centenária, uma das principais fabricantes de caminhões do mundo, fora da República Tcheca. É uma conquista que demonstra a capacidade do Paraná como um estado competitivo e com mão-de-obra capacitada”, declarou Ratinho Júnior.

A negociação para a ida da Tatra ao Paraná iniciou há cerca de três anos, e o protocolo de intenções com o governo do estado foi assinado em setembro de 2020, e o vice-governador Darci Piana foi um dos principais articuladores, pois é ex-cônsul honorário da República Tcheca. “O Estado foi sempre muito solícito durante o processo e atendeu as expectativas da companhia, que entendeu a importância de expandir sua produção para além da Europa. O Paraná e a cidade de Ponta Grossa são beneficiados com a geração de empregos e investimentos essenciais, mas a qualidade e a tecnologia desses veículos também vão atender outros setores estratégicos do Estado”, afirmou Piana.

“É um grande momento para a indústria tcheca, porque nossa economia é orientada para a exportação e este pode ser o primeiro passo para conquistar novos mercados, não apenas o brasileiro, mas também a América Latina e outros países. E para o Paraná também é um processo interessante, porque não é apenas uma fábrica e novos modelos de caminhões que vêm para o estado, mas são empregos, novas tecnologias e outros potenciais investimentos”, declarou a embaixadora Sandra.

A produção dos caminhões deve iniciar no último trimestre do ano inicialmente pelo sistema CKD, com peças trazidas de fora para montagem dos veículos no Brasil, mas há planos futuros de fabricação nacional de componentes e de negócios com fornecedores brasileiros. A fabricação estava programada para o começo de 2021, mas foi adiada devido à piora da pandemia no país.

Inicialmente, a Tatra tem expectativa de fabricar 100 unidades por ano, mas a planta ponta-grossense tem capacidade para produzir de 800 a 1.000 veículos anualmente. Além dos modelos 6×6 apresentados, está prevista a montagem também de caminhões 8×8, destinados aos setores de mineração, produção florestal, sucroalcooleiro e militar. A produção brasileira atenderá, além do mercado nacional, a América do Sul e a África, com previsão de volume de negócios que deve ultrapassar R$ 500 milhões nos próximos anos.

“Existe uma demanda grande pelos modelos off-road no Brasil, que não circulam nas estradas e são utilizados por aqueles setores que exigem veículos de alta tração, como a área florestal, de mineração e sucroalcooleira. A suspensão desses caminhões é totalmente diferente de qualquer outro modelo fabricado no Brasil, e atende a uma necessidade do mercado nacional. São modelos totalmente diferenciados”, destacou Rui Lemes, presidente da Tatra no Brasil.

A Tatra é uma montadora com mais de 170 anos de atividade, produzindo caminhões para aplicações civis e militares e até automóveis, considerados avançados para a época, como o Tatra 87, carro com linhas aerodinâmicas. Atualmente, a marca é uma das mais prestigiosas fabricantes de caminhões do mundo, famosa pela sua participação no rali Dakar, do qual foi campeã por diversas vezes.

Foto: José Fernando Ogura/AEN