Grupo Traton cresceu 31% no primeiro trimestre

O Grupo Traton anunciou que no primeiro trimestre de 2021 obteve um crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano passado, apesar do impacto da pandemia da covid-19 sobre a economia global. A companhia, que integra as marcas de veículos comerciais VW Caminhões e Ônibus, MAN e Scania, comercializou um total de 60.300 veículos de janeiro a março deste ano, contra 46.000 unidades do mesmo período de 2020.

Desse total, as vendas de caminhões das três marcas foram significativamente maiores, com 57.200 unidades comercializadas no primeiro trimestre, em comparação às 42.000 vendidas no mesmo período do ano passado, representando uma alta de 36%. Já as vendas de ônibus apresentaram queda de 23%, com 3.100 veículos vendidos no primeiro trimestre, contra 4.000 unidades comercializadas nos meses de janeiro a março de 2020. O desempenho da divisão VWCO, com 28,2% de market share no mercado brasileiro no primeiro trimestre de 2021, detendo a vice-liderança em vendas no país, contribuiu muito para o crescimento da Traton no período.

A Traton obteve aumento de receita de vendas preliminar de 15%, com cerca de € 6,5 bilhões (cerca de R$ 42,9 bilhões) no primeiro trimestre do ano, em comparação com os € 5,7 bilhões (cerca de R$ 37,7 bilhões) de janeiro a março de 2020. O lucro operacional ajustado preliminar triplicou para aproximadamente € 510 milhões (cerca de R$ 3,4 bilhões), contra € 161 milhões (cerca de R$ 1 bilhão) no mesmo período do ano passado. O retorno operacional preliminar sobre as vendas teve alta de 5% para cerca de 7,9%, em comparação com o resultado de janeiro a março de 2020, com 2,8%.

O lucro operacional não ajustado foi de cerca de € 150 milhões (cerca de R$ 991,5 milhões) no período, em comparação com € 161 milhões (cerca de R$ 1 bilhão) do ano anterior. Este valor contém despesas no valor de € 362 milhões (cerca de R$ 2,4 bilhões) para a reestruturação da MAN Truck & Bus e não contém nenhuma despesa relacionada com a planta da MAN em Steyr, na Áustria.

O desempenho do grupo no primeiro trimestre resultou em fluxo de caixa líquido de cerca de € 390 milhões (cerca de R$ 2,6 bilhões), em comparação com os € –167 milhões (cerca de R$ –1,1 bilhão) de janeiro a março de 2020 no segmento de negócios industriais. “O desenvolvimento positivo dos negócios já registrado no segundo semestre de 2020 ganhou mais impulso no primeiro trimestre de 2021. Em vista disso, agora estamos olhando para o resto do ano fiscal com um pouco mais de otimismo”, declara Matthias Gründler, CEO da Traton.

A expectativa do Grupo Traton é de que o fluxo de caixa líquido no segmento de negócios industriais fique entre € 500 e € 700 milhões (entre R$ 3,3 bilhões e R$ 4,6 bilhões) em 2021. A previsão não contém despesas ou pagamentos para o programa de reestruturação da MAN Truck & Bus e não inclui o valor da aquisição da norte-americana Navistar. A variação dos dados reflete o alto índice de incerteza causado pela pandemia na economia mundial e pelas medidas tomadas pelos países onde a Traton está presente, o que impacta as cadeias de produção e fornecimento do setor.

Foto: Traton