Marcopolo aposta no segmento de fretamento aquecido do PR

A Marcopolo informa que o mercado de ônibus para fretamento está aquecido no país, em especial no estado do Paraná, para o qual tem fechado vendas recentemente. A pandemia da covid-19 causou forte impacto no setor de transporte de passageiros, com a indústria de ônibus registrando 33,5% de queda em 2020 em comparação a 2019, porém o segmento de fretamento vem sendo destaque no setor.

Tal desempenho se deve à necessidade de aquisição de mais veículos para que os passageiros sejam transportados com o necessário isolamento social exigido pelos protocolos sanitários para combate ao contágio pelo novo coronavírus. E a Marcopolo, líder no setor de carrocerias de ônibus, com 52,7% de participação de mercado, vem obtendo bom índice de vendas para empresas de fretamento. Até o final de abril, a encarroçadora entregará mais de 200 unidades destinadas ao transporte de trabalhadores em áreas urbanas e nos setores de mineração e agronegócios, em diversos estados.

“Desde o segundo semestre do ano passado, operadoras de fretamento têm ampliado a quantidade de veículos em operação para manter o distanciamento entre os passageiros. E, para atender às necessidades dos clientes, temos desenvolvido produtos orientados às suas aplicações específicas, com uma engenharia estruturada para projetos customizados”, declara Alexandre Cervelin, gestor de negócios da filial Marcopolo Paraná.

A Transportes Thomaz, com sede em Teixeira Soares (PR), fechou com a filial Marcopolo Paraná a aquisição de dez unidades do ônibus Marcopolo Ideale 800, modelo com capacidade para 48 passageiros, poltronas da linha Executiva e equipado com ar-condicionado. No mês de março, foram entregues 33 ônibus Ideale com chassi Mercedes-Benz e tecnologia BioSafe de biossegurança para a operadora de fretamento Rimatur, de Curitiba (PR).

Foto: Marcopolo