Volvo entrega 210 caminhões FH e FMX à Raízen

A Raízen, companhia líder na produção de açúcar, etanol e bionergia no Brasil, recebeu 210 caminhões FH e FMX da Volvo, destinados à operação de transporte de cana picada, levando cargas da área de transbordo na lavoura até o local de moagem, dentro das instalações das usinas. Os veículos serão divididos entre operadores logísticos e locadoras. Parte da transação foi realizada com o apoio da Volvo Financial Services Brasil.

“O negócio com a Raízen sela uma parceria de sucesso. Estamos somando o desempenho e a avançada tecnologia presentes em nossos veículos com a força e a expertise de um gigante do setor sucroalcooleiro”, declara Alcides Cavalcanti, diretor executivo de Caminhões da Volvo no Brasil.

Todos os caminhões recebidos pela Raízen contam com plano de manutenção Ouro. A empresa trabalha com o conceito de custo total de propriedade (TCO, em inglês), que leva em consideração todos os custos relacionados ao produto em sua vida útil, e a Volvo é considerada a marca com melhor TCO no segmento de transporte de cargas. A montadora tem forte presença com seus veículos vocacionais em todo o ciclo do setor sucroalcooleiro, desde o plantio da cana até o processamento.

“Buscamos nos mais diversos parceiros o que há de mais inovador no mercado e os estimulamos com o intuito de maximizarmos sinergias complementares ao negócio, uma vez que cada fornecedor da Raízen também é parte fundamental em toda a cadeia produtiva e um parceiro estratégico dentro da nossa jornada”, afirma Henrique Nakamura, diretor de Suprimentos da Raízen.

Além dos cavalos mecânicos FH e FMX para a operação de transporte canavieiro, o setor também emprega o Volvo VM, modelo adequado para operações vocacionais como caminhão de transbordo de cana, bombeiro, comboio de lubrificação e abastecimento de veículos e máquinas, oficina móvel, munck hidráulico e caçamba basculante.

“As necessidades de transporte e a logística do setor sucroalcooleiro são complexas. Existem várias aplicações, cada qual com suas peculiaridades. Os modelos Volvo possibilitam diferentes especificações que, combinadas, atendem todas as necessidades”, afirma Cavalcanti.

A Raízen atua em toda a cadeia produtiva da cana, até comercialização, logística e distribuição de combustíveis. Além da produção de biocombustíveis e bioeletricidade a partir da cana, segue investindo na ampliação de seu portfólio em fontes renováveis, como o etanol de segunda geração (E2G), o biogás, a biomassa e a geração de energia solar. Emprega 29 mil funcionários em 26 unidades de produção de açúcar, etanol e bioenergia, além de uma usina de etanol 2G, e apresenta capacidade para moagem de 73 milhões de toneladas de cana, tendo produzido na safra 2019/2020 cerca de 2,5 bilhões de litros de etanol e 3,8 milhões de toneladas de açúcar. A Raízen é uma das empresas com maior faturamento no Brasil.

Foto: Volvo