Volvo reduz produção e Scania suspende atividades temporariamente a partir desta terça

As montadoras de caminhões Scania e Volvo juntam-se às fabricantes que vêm suspendendo temporariamente suas atividades. Para fabricantes que já haviam suspendido suas produções, como Honda e Toyota, entre outras, o motivo foi a falta de componentes e insumos para a montagem dos veículos, porém o avanço da pandemia no país é mais um fator para justificar a interrupção temporária.

A Volvo divulgou um comunicado de que está reduzindo em 70% a produção da sua planta de veículos comerciais em Curitiba (PR) devido à falta de componentes e de insumos, como os semicondutores, e também devido ao agravamento da pandemia da covid-19 no país. A montadora sueca informa que a redução começa hoje (23) e vai até o final de março e manterá parte dos trabalhadores em atividade nos setores de chassi, de serviços de assistenciais de emergência e distribuição de peças para pontos de atendimento da marca.

Já a Scania anunciou ontem (22) que interromperá as atividades da sua fábrica em São Bernardo do Campo (SP) a partir de hoje (23) até 5 de abril. O período de suspensão é o mesmo da VW, já que a Scania faz parte da divisão Traton, pertencente ao Grupo Volkswagen. Segundo a montadora sueca, a medida atende a reivindicação do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC para ajudar a combater o avanço do contágio do novo coronavírus.

As duas montadoras estão com fila de espera de clientes para caminhões pesados por conta da grande demanda vinda principalmente do agronegócio. Os pedidos seriam entregues até agosto, porém com as reduções e suspensões das montadoras, o prazo certamente se estenderá.

Foto: Volvo