Empresas Randon obtiveram 6,5% de crescimento em 2020

Apesar da economia prejudicada pela crise do novo coronavírus, as Empresas Randon anunciaram que em 2020 o grupo alcançou uma receita líquida consolidada de R$ 5,4 bilhões, 6,5% superior ao resultado obtido em 2019, além de um Ebitda (sigla em inglês de “lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização”) consolidado de R$ 1,2 bilhão.

“Mesmo em um ano desafiador, tivemos um desempenho muito bom, alicerçado por nossos planos de expansão e pelos investimentos em inovação, que seguiram como foco. Adicionalmente, o ano que passou nos trouxe oportunidades de acelerar projetos envolvendo a nossa transformação cultural e digital, aprofundando temas emergentes e assuntos como ESG, com a revisão de iniciativas de meio ambiente e dando continuidade ao aprimorando da nossa governança corporativa”, salienta Daniel Randon, CEO das Empresas Randon.

Além dos bons resultados, as Empresas Randon ainda tiveram condições de realizar a aquisição de companhias, finalizando a compra da Nakata pela sua divisão Fras-le, da Fundituba pela sua subsidiária Castertech, da Metalúrgica Ferrari pela Master. A Randon também consolidou a joint-venture que deu origem à Randon Triel-HT e a constituição das empresas Randon Ventures, Conexo e Randon Tech Solutions Industry, a criação do CTR Innovation Lab, o investimento no Grupo Delta e a entrada da divisão Suspensys no Consórcio Modular da fábrica da VWCO em Resende (RJ).

Toda essa atividade demonstra a diversificação adotada pelas Empresas Randon como uma estratégia que impulsionou o desempenho positivo do grupo ao longo de 2020. Essa ampla atuação da companhia considera a presença geográfica, o portfólio de produtos e os setores atendidos, o que permite o aproveitamento de oportunidades em mercados mais favoráveis, como, por exemplo, o agronegócio, que em 2020 representou mais de 70% da carteira de pedidos da divisão de implementos rodoviários da companhia.

A empresa destaca os resultados do quarto trimestre de 2020, que alcançou a receita bruta total de R$ 2,6 bilhões, 44,2% acima da receita obtida no quarto trimestre de 2019. A receita líquida consolidada foi de R$ 1,8 bilhão, representando um aumento de 40,7% em comparação com o mesmo período de 2019. O lucro bruto do quarto trimestre de 2020 somou R$ 483 milhões, aumento de 58,8% em relação ao mesmo período de 2019. O Ebitda consolidado alcançou R$ 668,5 milhões no período, com margem de 37,0%.

“A forte demanda por semirreboques e a recuperação do mercado de caminhões possibilitaram avançar em volumes e receitas. Segmentos como agrícola e bens de consumo, este último principalmente impulsionado pelo crescimento do e-commerce, seguiram fortes, e a recuperação da indústria deu um fôlego adicional ao setor automotivo. Além disso, o mercado externo apresentou melhora frente aos meses anteriores, em razão da abertura de fronteiras, normalização de processos logísticos e pelo câmbio mantido em bons patamares para as exportações”, conclui Paulo Prignolato, CFO das Empresas Randon.

Foto: Randon