CNT lança caderno de orientações sobre o Proconve P8

A CNT (Confederação Nacional do Transporte) lançou nesta segunda-feira (21) o Caderno CNT de Perguntas e Respostas sobre a Fase P8 do Proconve (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores). O objetivo da publicação é oferecer aos transportadores rodoviários e caminhoneiros autônomos informações técnicas e instrutivas sobre essa a nova fase do programa, orientando-os sobre as características técnicas de veículos pesados que deverão atender aos novos limites máximos de emissão de poluentes e ruído que entrarão em vigor no país a partir de 2022.

“Sabemos da nossa responsabilidade e entendemos que é fundamental disponibilizar aos transportadores conhecimento relevante sobre o tema, contribuindo com o seu planejamento futuro e a viabilização efetiva de seu acesso a tecnologias veiculares ambientalmente sustentáveis”, explica Vander Costa, presidente da CNT.

O Proconve foi instituído pelo Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente) para reduzir as emissões do transporte rodoviário no Brasil, tendo sido implantado em diversas fases de exigências para os fabricantes automotivos, que são estabelecidas progressivamente e definem critérios para a venda de veículos novos no mercado nacional, estabelecendo níveis máximos para a emissão de poluentes. No segmento de veículos pesados do ciclo diesel, atualmente está em vigor, desde 2012, a Fase P7.

O transporte brasileiro é responsável pela emissão de 22,8% de gás carbônico (CO²) no país, sendo 89,9% desse total emitido pelo modal rodoviário. O Brasil possui uma frota estimada de 4,5 milhões veículos de transporte rodoviário, entre caminhões, ônibus, VUCs e comerciais leves, a maioria movida a diesel. Embora representem a minoria da frota nacional, os veículos pesados a diesel emitem grandes quantidades de poluentes.

A nova fase P8 do Proconve elevará os níveis de controle de poluição veicular, alinhando-se aos padrões já adotados por mercados desenvolvidos, como a União Europeia e os EUA. Desse modo, além do benefício ao meio ambiente do país, os veículos de transporte de cargas e passageiros ganharão vantagem competitiva, passando a atender às normas mais exigentes de vários mercados no mundo, para os quais poderão ser exportados.

A CNT possui um programa próprio desde 2007, o Despoluir – Programa Ambiental do Transporte, desenvolvido em conjunto com o Sest Senat. Uma das principais iniciativas do programa é a avaliação veicular ambiental, que mede a emissão de poluentes de veículos movidos a diesel, já tendo o Despoluir realizado mais de 3 milhões de avaliações veiculares em 13 anos de atuação.

“Meio ambiente e transporte possuem relação direta. É fundamental que o nosso setor adote práticas, tecnologias e insumos mais limpos, de modo a contribuir para a obtenção de ganhos ambientais e sociais, com a redução da emissão de poluentes e com o aumento da saúde e da qualidade de vida dos transportadores e da sociedade”, destaca Costa.

Clique aqui para acessar o Caderno CNT de Perguntas e Respostas sobre o Proconve P8

Imagem: CNT/iStock