Librelato promove seminário digital Cenários 2021 sobre mercado de implementos rodoviários

A Librelato, uma das uma das maiores e mais conceituadas fabricantes de implementos rodoviários do Brasil, promoveu no dia 8 de outubro o Seminário Cenários 2021. O evento, que tem como principal objetivo mostrar os cenários econômico e estratégico da área de implementos rodoviários do ano seguinte, aconteceu este ano de forma digital, e teve como apoiadores o Consórcio Librelato e a Michelin.

Diretores, gestores, profissionais, representantes comerciais da Librelato e parceiros puderam aproveitar todo o conhecimento de grandes nomes nacionais e internacionais da indústria, que apresentaram notícias, fatos, números e conclusões. O seminário foi apresentado pela jornalista Giovanna Pedroso e pelo CEO da Librelato José Carlos Sprícigo. 

Foram cerca de 200 participantes. Os palestrantes da primeira etapa foram Tatiana Schuchovsky Reichmann, diretora-presidente da Ademilar Consórcio de Imóveis, CEO da Ademicon e do Consórcio Librelato; Eduardo Fares Zanotti, vice-presidente da ArcelorMittal América do Sul; Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e Silvio Renan Souza, diretor de Peças e Serviços ao Cliente da Mercedes-Benz do Brasil.

Na segunda etapa, as apresentações ficaram por conta de Elcio Carneiro, gerente de Vendas da Michelin, José Luiz Tejon, palestrante internacional, professor, autor e especialista em marketing, vendas, novas mídias, agribusiness e liderança, e Fernando Gonçalves, economista responsável pela área de sell-side no time de pesquisa econômica do Itaú BBA.

“Agradeço a todos que estiveram conectados conosco nesse novo modelo digital do Seminário Cenários que introduzimos neste ano. O dia foi intenso e produtivo e todos esses grandes profissionais que participaram conosco somaram com grandes análises e informações. O evento é sempre muito esperado pelos profissionais que trabalham com a marca Librelato, pois nos mostra as expectativas e desafios para o próximo ano, considerando um período tão atípico por conta da pandemia que enfrentamos”, pontua José Carlos Sprícigo.

Para 2020, a Librelato tinha uma projeção de crescimento de 5% acima de 2019, que foi retomada para um orçamento 30% abaixo. “Mas para a nossa surpresa e graças ao trabalho de todos, que se desafiaram e foram para o mercado e, mesmo de forma digital, conseguiram trazer pedidos que por ora pareciam impossíveis. Com isso, evoluímos e voltamos a ter cenários mais otimistas. Retomamos fortemente a nossa produção, chegamos a agosto com 38 carretas/dia, chegamos a setembro nos desafiando e passamos a 45 carretas/dia e agora já ultrapassamos 51 unidades/dia. Ou seja, a cada 20 minutos uma carreta é produzida na Librelato para os nossos clientes”, explica o CEO.

O executivo também citou o agronegócio, que representa 25% do PIB brasileiro. “Alguns estudiosos já falam em 35%. O agronegócio move o Brasil, assim como o nosso mercado de implementos. A construção civil também está acelerando em um ritmo forte, onde teremos muita areia e brita para transportar, coisa que somos especialistas. O nosso Brasil vai continuar crescendo e nós vamos crescer juntos”.

Fazendo um balanço de todas as apresentações, o CEO constata que todos estão engajados para que haja pressão positiva na demanda em todos os setores. “Por um lado, ainda é difícil estimar quando essa pandemia vai passar a ponto de podermos voltar à normalidade. Por outro lado, sabemos, com certeza, que vai passar. Tudo o que foi apresentado e discutido teve o objetivo de auxiliar todo o setor no melhor planejamento e trazer as previsões mais assertivas para 2021. Mas o mais interessante é de que constatamos que a positividade está de volta em diversos setores”, finaliza Sprícigo.

Foto: Librelato