Mercedes-Benz apresenta caminhões-conceito elétricos

A Daimler Trucks realizou a estreia mundial de seus caminhões eletrificados, o Mercedes-Benz GenH2 Truck, cavalo mecânico com célula de combustível, e o Mercedes-Benz eActros LongHaul, versão 100% elétrica do Actros chassi rígido para longas distâncias. Os novos veículos fazem parte da estratégia da Daimler para atender as novas determinações de proteção ao clima estabelecidas pelo Acordo de Paris. Os dois modelos deverão estar prontos para produção em série até a metade desta década.

A Daimler planeja iniciar testes do GenH2 Truck junto a clientes em 2023, antes de colocá-lo em produção regular. O modelo é baseado no cavalo mecânico extrapesado Actros, o que permite a redução de custos de produção e de manutenção através do compartilhamento de componentes, como a cabine, por exemplo.

Já o eActros LongHaul é um chassi rígido pesado eletrificado que complementará a linha juntando-se ao Mercedes-Benz eActros de serviços urbanos de distribuição que já é regularmente comercializado e que já foi amplamente testado e aprovado por clientes. O eActros LongHaul é equipado com bateria que lhe proporciona autonomia de aproximadamente 500 quilômetros e sua fabricação deverá se iniciar em 2024.

Para a sua linha de caminhões eletrificados em todo o mundo, a Daimler está adotando uma nova arquitetura básica, o ePowertrain, com acionamento elétrico integrado eDrive, uma tecnologia no conceito e-carrier, um eixo elétrico com um ou dois motores elétricos integrados, incluindo a transmissão. O eDrive é um projeto inovador desenvolvido pela engenharia da Daimler que o tornou mais compacto, permitindo maior espaço para instalação de uma bateria maior.

“Estamos buscando nossa visão de transportes livres de emissões de CO2 com foco em tecnologias genuinamente neutras em CO2, energia por bateria e células de combustível à base de hidrogênio, que têm potencial de sucesso no mercado no longo prazo. Essa combinação nos permite oferecer aos nossos clientes as melhores opções de veículos para cada aplicação. A energia da bateria será mais usada para transporte de carga com peso menor e que operem em distâncias mais curtas. A célula de combustível tende a ser a opção preferida para cargas mais pesadas e distâncias mais longas”, diz Martin Daum, CEO da Daimler Truck AG.

A Daimler Trucks pretende passar a oferecer somente veículos livres de emissões de CO2 até 2039 nos mercados da Europa, América do Norte (onde atua com as marcas Freightliner, Western Star e Mercedes-Benz Vans) e Japão (com Mitsubishi Fuso). A iniciativa de eletrificação da companhia contará também com a joint-venture que será implementada com o Grupo Volvo para o desenvolvimento conjunto de sistemas de célula de combustível com base em hidrogênio para veículos comerciais pesados e aplicações industriais.

Foto: Mercedes-Benz