VWCO investe R$ 500 milhões em linha de produção 4.0 para extrapesados

A Volkswagen Caminhões e Ônibus realizou investimento de R$ 500 milhões na linha de montagem dos seus caminhões extrapesados no complexo industrial de Resende (RJ). A linha de produção passou a ser uma das mais modernas da América Latina, implementada dentro do conceito de manufatura 4.0, com o processo todo utilizando robótica avançada e soluções de Big Data.

A fábrica da VWCO agora conta com mais de 70 robôs, um terço deles dedicados à nova linha Meteor, além de um sistema de dados 100% em nuvem para construir a nova cabine, que tem processo de armação com 80% de automatização. Para abrigar a nova linha de produção, construiu-se um prédio de cerca de 4,5 mil metros quadrados destinado ao acabamento do caminhão, com a montagem de mais de mil peças no interior da cabine.

A linha de armação da cabine ocupa uma área de 2,8 mil metros quadrados com mais de 130 novos equipamentos. Nesse setor foi implementado um processo de solda que, pela primeira vez na VWCO, é 100% automatizado, podendo executar 2.846 pontos de solda de modo mais rápido, eficiente e seguro. O controle de qualidade é realizado com o auxílio de câmeras que executam a medição das peças montadas para verificar se estão dentro dos parâmetros exigidos.

A nova linha de montagem também conta com uma área de logística para melhor eficiência no abastecimento e estoque de componentes. Para o transporte do veículo na linha de produção, são empregados AGVs, veículos guiados automaticamente, sistema que já é utilizado na planta de São Bernardo do Campo (SP) da Scania, outra marca do Grupo Traton. A movimentação de toda a linha é feita de forma automática, controlada pelo sistema de Big Data. As informações do processo ficam disponíveis em telas ao longo de toda a linha, em cada um dos 15 postos de montagem.

No sistema de Big Data, a cabine recebe um chip que permite sua identificação durante todo o processo de manufatura. Assim é possível programar os robôs à distância, com informações armazenadas em nuvem que permitem o acompanhamento em tempo real do processo pela equipe de engenharia da VWCO, que possui acesso ao status da produção do veículo de qualquer parte do mundo.

Paralelamente à linha de produção da cabine, há linhas de pré-montagem de portas, painel de instrumentos e teto, sincronizadas com a sequência da programação da produção. Um robô aplica cola de teto, painel de instrumentos, para-brisa e vidro vigia, utilizando a mesma cola para as quatro aplicações, diminuindo custos e resíduos ao meio ambiente.

Além da cabine, o motor dos novos extrapesados Meteor e Constellation 33.460, o MAN D26, de 13 litros, passou a ser produzido no Brasil, em uma linha de montagem especialmente desenvolvida para ele na fábrica da MWM em São Paulo (SP), sendo a primeira vez que esse motor é fabricado fora da Europa.

Foto: VWCO