FNM renasce com caminhões elétricos produzidos pela Agrale

A tradicional marca brasileira de caminhões FNM (Fábrica Nacional de Motores), popularmente chamada de “Fenemê”, está voltando à atividade, mas agora com veículos de propulsão 100% elétrica. Os caminhões, com PBT (peso bruto total) de 13 e 18 toneladas, serão produzidos pela gaúcha Agrale em sua Unidade 2, em Caxias do Sul (RS), até o final deste ano.

A FNM renasceu como uma start up fundada no Rio de Janeiro (RJ), que rebatizou a sigla como Fábrica Nacional de Mobilidades, porém mantendo o mesmo logotipo da FNM original, que era baseado no da italiana Alfa Romeo, companhia que concedia tecnologia para a marca brasileira em sua antiga fase. O desenvolvimento dos novos caminhões FNM elétricos foi realizado em parceria com a Agrale.

“Estamos muito orgulhosos de poder participar de mais um projeto inovador em nossa história e certos de que essa iniciativa trará excelentes resultados para a Agrale e seus parceiros de negócio, como também aos usuários finais que adotarem os produtos FNM, com forte proteção ao meio-ambiente e tecnologia de ponta”, destaca o diretor comercial da Agrale, Edson Ares Sixto Martins.

Os novos FNM com propulsão elétrica compartilham componentes com os caminhões da Agrale, como a cabine fabricada em fibra de vidro da linha S da marca gaúcha, mas com design frontal com estilo retrô que buscou fazer referência aos antigos modelos da “Fenemê”.

Imagem: FNM Elétricos