Demanda do transporte rodoviário de cargas começa a se estabilizar

A CNT (Confederação Nacional do Transporte) divulgou os mais recentes dados da pesquisa de longo prazo realizada pelo portal NTC&Logística, que demonstram superação da fase aguda da crise desencadeada pela pandemia.

Entre os dias 20 e 27 de julho, a demanda geral de transporte rodoviário de cargas variou -22,91%. Embora seja negativo, o número é o melhor desde que a NTC&Logística iniciou a série de “retratos” da Pesquisa de Impacto do Coronavírus no TRC.

Logo na largada, na segunda quinzena de março, a demanda havia recuado -26,14%, em uma trajetória cujo ponto mais baixo foi de -44,8%, em abril. 

A rodada mais recente apurou, ainda, que a variação da carga fracionada foi de -17,92%. O recuo da carga lotação foi na ordem de 25,57%. O percentual de empresas que tiveram queda no faturamento continua muito elevado: 77%.

Para conferir todas as apurações da Pesquisa de Impacto do Coronavírus no TRC, acesse o link www.portalntc.org.br/home/comunicados/pesquisa-impacto-do-coronavirus-do-trc

De: Agência CNT | Foto: CNT