Volvo apresenta o novo VM City na sua linha 2021

A Volvo oferece uma nova versão do VM para o segmento de distribuição urbana e regional, o City. Atendendo a uma lacuna de mercado que demanda caminhões com maior potência e capacidade em trajetos curtos e médios, o modelo conta com cabine curta, motor de 270 cv, transmissão de seis marchas e um eixo traseiro de dupla velocidade. “Há uma enorme gama de aplicações para o VM City. São operações em que o motorista roda em vários trechos curtos durante o dia e não precisa dormir no veículo. Por isso, essa versão tem a cabine curta e o ar condicionado é opcional”, afirma Jeseniel Valério, gerente de engenharia de vendas de caminhões Volvo.

Segundo a Volvo, o VM é direcionado a transportadores que atuam no varejo e que necessitam de flexibilidade para distribuição de gêneros diversos, além de poder ser usado como veículo de apoio em empresas que realizam coleta e entrega de artigos. “Projetamos esse caminhão para atender tudo o que os transportadores com operações de tiro curto, dentro das cidades ou de distribuição regional, precisam. Mas sem abrir mão da qualidade e robustez de um Volvo”, destaca Alcides Cavalcanti, diretor comercial de caminhões da marca.

O VM City amplia a gama de semipesados da Volvo, segmento em que a montadora mais cresceu no ano passado e mantém um bom desempenho nas vendas de 2020, com crescimento de 29% sobre o mesmo período do ano anterior, mesmo com o cenário adverso do momento.

Além da nova versão do VM, a Volvo também apresenta nova configuração do FH 460 nas versões 4×2 e 6×2, que passam a ser oferecidas com entre-eixos de 3.500 mm como padrão e defletores de ar laterais para melhorar o fluxo aerodinâmico entre o cavalo mecânico e o semirreboque, principalmente baú e sider, resultando e maior economia de combustível. “Já havíamos conquistado até 10% de economia de combustível com a introdução da tecnologia da Aceleração Inteligente Volvo no ano passado. Agora, na combinação desse entre-eixos e os defletores laterais, os FH 460 4×2 e 6×2 podem somar, dependendo da operação, até 2% a mais de economia, além daquele ganho anterior”, assegura Clóvis Lopes, gerente comercial de caminhões da Volvo.

As opções de entre-eixos de 3.200 mm e 3.600 mm continuam disponíveis para o FH 460 6×2, porém os defletores laterais de ar são itens opcionais para esse modelo.

Com a renovação na linha 2021, a Volvo busca reforçar a posição do FH, que segue liderando o ranking de vendas do mercado brasileiro de caminhões. De acordo com a Fenabrave, o modelo ocupa as duas primeiras colocações entre os veículos de carga mais vendidos do país. Até maio, já foram emplacadas 2.041 unidades do FH 540 e 1.457 unidades do FH 460 (somadas todas as versões de eixos de cada modelo), números à frente até mesmo de caminhões leves e médios. “Com as novidades das versões FH 460 4×2 e 6×2, e o sucesso consagrado do FH 540 6×4, líder absoluto em vendas no país nos últimos anos, temos seguramente os melhores caminhões do Brasil, fato reconhecido pela altíssima aceitação dos modelos pelos transportadores dos mais variados perfis de operação e tipos de carga”, finaliza Alcides Cavalcanti.

Todos os modelos da linha 2021 do Volvo FH estão disponibilizados com itens de segurança já nas versões de acabamento intermediário do caminhão, como luzes de frenagem de emergência (lanternas traseiras acionam automaticamente em desacelerações bruscas), sensor crepuscular (faróis acendem com a redução da luz solar), sensor de chuva (limpadores de para-brisa são acionados automaticamente com as gotas) e as “luzes três marias” (aumentam a visibilidade noturna do veículo em aclives). “São recursos importantes para atingirmos nosso ideal de ‘zero acidentes’ com veículos Volvo”, afirma Clóvis Lopes.

Foto: Volvo